Boris

Não, não, não! Nada mais se falará sobre a proibição dos cigarros, cansou minha beleza e fará mal à cutis. Os pontos que devo levantar aqui são:

1- é muito jogo baixo falar de Pai, Filipe, sabes que tenho apreço por ti e não posso responder a isto de forma alguma.

2- sim evitem nascimentos e deixem que as mortes aconteçam, pois estas sim são inevitáveis. Morrer de atropelamento ou de câncer é dispensioso. Morrer custa caro e, em todos os casos, quem sofre mais é quem fica, não quem foi.

3- é teSão, não teZão…

Agora vamos ao que interessa. Nunca dantes encontrado um texto que expressasse a injúria perfeita sobre Boris Casoy, mas ele está aqui e está fotografado e, de lambuja, injúrias contra alguns outros…

p1

p2

p3

Do livro Crônicas da Vida Boêmia, de Aluizio Falcão.

Agradecimentos ao amigo que tirou as fotos.

Advertisements

3 comments

  1. Filipe

    Continua sendo deflectivo. Morrer de atropelamento é fatalidade. De câncer no pulmão, escolha. Decidir sobre aborto é dilema moral, tanto que nunca foi resolvido em cultura nenhuma. Fumar não é dilema moral, é social. E por aí à fora.

    Não é baixo. Porque é a verdade.

    Enfim. Falando no reacionário apresentador… na internet li um blog uma vez espinafrando o sujeito, trazendo inclusive provas da militância dele em tempos de ditadura, denunciando o povo do PCB e similares. É ridículo que um sujeito desse seja ouvido e venerado. Mas é. Dá engulhos pensar em quantos “cidadãos de bem” engolem as patacoadas dele todas as noites como verdades.

    O Jô… porra, eu gostava desse cara, onde eu tava com a cabeça? Enfim. Mas ainda hoje, nas minhas madrugadas é um pouco reconfortante sintonizar na Globo e encontrá-lo insistindo nos mesmos chistes e se entrevistando sucessivamente. Mesmo esse freak-show de egocentrismo é melhor que suportar
    realit-shows, programas religiosos e filmes tipo C.

    E nada a ver falar mal do Saramago. De resto, parece um livro excelente.

  2. Vou parecer uma estudante esteta de Letras, mas acho que “insuportáveis obras-primas” não é bem uma crítica…
    Enfim, se for, também discordo nesta parte.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: