**

Por exemplo, estava eu uma vez numa reunião social e as pessoas conversavam sobre o Arrested Development (a série, não aquela banda de hip-hop rural que tocava o Tenessee e o People Everyday) e eu mandei para o ar que aquilo era uma mistura dos Tenenbaums com Simpsons, filmado à Cops, coisa que li já não sei onde e que me pareceu muito pertinente. Toda a gente achou o apontamento muito giro e começaram a conversar à roda desse tópico, deixando-me sossegado. A chatice é que eu nunca tinha visto os Tenenbaums. Naquela altura correu tudo bem, mas na verdade agora percebo que o comentário é uma coisa sem grande sentido de oportunidade e que não há nada de espectacular em comparar as duas coisas. Resumindo podia ter-me lixado à grande e sem necessidade nenhuma.

Não pretendia confessar isso agora. Até porque (não é o caso de considerar alguém que comente ou eu fique sabendo que um deles leu o blog) creio que jamais isto será lido, mas fica a vergonha de confessar a tietagem, lá vai: Eu adoro chegar em casa e ler blogs portugueses. Adoro os lusitanos (não sei se é bem correto esse termo) e a maneira doce-cruel que escrevem. Sei que, igual a cena de Juno que a Ellen Page chega em casa grávida e conformada que amores acabam e  diz: Só agora percebi como é bom estar em casa depois de muito tempo fora dela. Eu adoro estar em casa, com o computador esquentando as pernas, as cobertas, Renan Luce bem baixo ficar lendo os ‘meus’ blogs lusos enquanto brinco com o gato.

Pronto falei.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: